> Casa de Cultura de Mariana

Ampliação da Casa de Cultura de Mariana e Academia Marianense de Letras e Artes.

Projeto enviado para o Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais.

Mariana  .  2011

Colaboração: Bianca Custódio e Leonardo Fávero

clique para ampliar

Explicação necessária

O Estudo Preliminar Arquitetônico de ampliação da Casa de Cultura de Mariana aqui apresentado tem como premissas fundamentais:

– Preservação integral da edificação histórica existente;

– Implantação criteriosa e delicada da nova construção, com diferenciação clara entre o novo e o antigo;

– Inserção urbana respeitosa com o contexto do centro histórico de Mariana e com o entorno imediato;

– Austeridade material e formal e atenção às qualidades espaciais e simbólicas da nova construção;

– Adequação de todo o conjunto para acessibilidade universal.

O novo conjunto a ser edificado foi implantado inteiramente na porção posterior do terreno, distanciando-se respeitosamente da construção histórica existente e criando ao mesmo tempo um contraponto contemporâneo e reverente a ela. A conexão entre o novo e o antigo se dá através de uma passarela metálica que se eleva sobre o espaço central do terreno, deixado livre para permitir a apreciação da ruína histórica de pedra por diversos ângulos. Ao redor dela, desenvolve-se o terraço do café, espaço de sociabilidade e comunhão dentro do novo conjunto.

A nova construção ordena-se ao redor de um grande pátio central ajardinado, onde foram preservadas as árvores frutíferas de maior porte existentes no terreno: uma mangueira, uma laranjeira, um abacateiro e duas jabutacabeiras, responsáveis pelo sombreamento do local e pela manutenção singela de sua ambiência e seu caráter de “quintal”, espaço gregário onde todos são bem-vindos e convidados a sentirem-se em casa.

Ao redor do pátio distribuem-se os espaços funcionais da nova edificação: biblioteca, administração, auditório / teatro, sala de música, acervo da pinacoteca e unidades de apoio. A conexão entre estes elementos funcionais se dá por meio de amplas circulações e do foyer do auditório, ambientados e inteiramente abertos para o pátio central, banhados de ventilação e iluminação naturais. Organizada em um único pavimento térreo suspenso do terreno natural e coberto por uma grande laje ajardinada, a nova construção mimetiza-se com o entorno urbano, deixando comparecer apenas os volumes da biblioteca, da sala de música e do auditório, apenas este em maior altura.

Ao fundo do terreno, em contato com o bambuzal existente e com vista para Córrego do Seminário, foram posicionados as salas das entidades parceiras e os camarins, convenientemente ambientados para este espaço de respiro e contemplação.

Busca-se, assim, com este projeto, a necessária implantação de novos espaços que permitam potencializar e qualificar as atividades culturais oferecidas pela Casa de Cultura de Mariana, tendo sempre em mente a importância do sítio histórico onde se insere, o respeito com o patrimônio existente e a visão humanística inerente e indissociável das atividades artísticas, manifestação maior da expressão cultural de um povo.

Um olhar para o passado nos leva a compreender que o futuro encontra-se logo adiante.

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: